segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Happy Hour em casa

Em uma bela sexta feira, resolvi chamar dois amigos para virem aqui em casa, e preparei o menu acima. Um menu sem muito trabalho e que lembrasse um boteco afinal era sexta.
No aparador da sala coloquei os pratos, copos e talheres em xícaras e para dar um charme minha jarra da grande família.
Em relação as receitas, foram escolhidas para serem feitas simultaneamente, duas iam em panela de pressão, uma no forno e outra era frita.
O bolinho alemão foi feito de batata e linguiça tipo blumenau, o caldinho de feijão com bacon, a moela na cerveja preta ( notem que trabalhei com receitas que usava panela de pressão por isso que consegui fazer rapidamente os quitutes ).
A linguiça caramelizada, usei essa da sadia guanabara e cortei em rodelas grossas e acrescentei um copo de cidra e deixei cozinhando por exatos 20 min. No começo dá um desespero parece que nunca vai chegar no ponto, mas quando chega, fica uma cor linda.

O enroladinho de vina ( termo utilizado no sul para se referenciar a salsicha ), utilizei massa folhada e passei uma camada de gema e assei por 10 min. ( utilizei o forno pré aquecido ).
Assim, com a escolha das receitas certas ficou muito fácil fazer um encontro com amigos.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Jantar rápido e prático.

A receita rápida e prática da vez é macarrão penne ( de arroz marca Tio Urbano ) e ragu de linguiça colonial com vinho tinto.
A composição da mesa utilizei os trilhos brancos que são versáteis e práticos, meu jogo de massas ( adquiri no Walmart por R$ 29,90 ) e talheres de bambu. Para dar uma cor e lembrar uma cantina italiana optei por utilizar guardanapos xadez.
Na frente de cada prato coloquei cheiro verde e queijo parmesão ralado na hora, aqui em casa gostamos de acrescentar a massa mais esses temperinhos.
O ragu foi feito da seguinte maneira:
- Tirei da tripinha a linguiça, usei dois gomos ( como é colonial ela é grandona cerca de 600 g.).
- Esquentei a panela e coloquei azeite de oliva, uma cebola em cubinhos bem pequenos e a carne da linguiça desbugalhada, refoguei até dourar.
- Como a linguiça é pura não junta gordura excessiva, logo acrescentei um copo de vinho e esperei evaporar o álcool. Após acrescentei uma lata de tomate pelado, acertei o sal e deixei cozinhar por mais 5 min.

       Enquanto preparava o molho, deu tempo de cozinhar a massa e arrumar a mesa, novamente tempo recorde de 30min. Mais uma dica de refeição rápida e prática.


quarta-feira, 15 de julho de 2015

Jantar romântico.

O romantismo está no ar, preparei uma mesa em tons preto e branco.
Estou encantada com esse prendedor de guardanapo com talheres, achei fofo e delicado.
O cardápio teve um toque tailandês, de entrada pepino japonês com gergelim preto.
Prato principal picanha suína com abacaxi e arroz de jasmim.
Para fazer a picanha suína procedi da seguinte forma:
- 500 g de picanha suína em cubos ( temperei com mix de pimentas moída na hora )
- 01 lata de abacaxi em conserva
- Molho de ostra
- 01 cebola cortada em pétalas.

Esquentei a panela de pressão, adicionei o óleo de gergelim para selar a carne ( já temperada), despedacei uma cebola, coloquei o líquido da conserva de abacaxi, 05 colheres de sopa de molho de ostra. Fechei a pressão e esperei 15 min. abri a panela adicionei o abacaxi em cubos e esperei esquentar. Enquanto isso preparava o arroz de jasmim conforme a instrução da embalagem.
Em menos de 30 min. tinha uma refeição completa e charmosa.


sexta-feira, 15 de maio de 2015

Jantar romântico - raclete

 Quando o frio chega a vontade de ficar em casa aumenta e nada melhor que uma raclete para esquentar essas noites.
A raclete é algo simples para fazer, basta criatividade e arrumar a mesa de forma acolhedora.
Antes de começar a arrumação da mesa, sugiro que coloque-se as batatas para assar, pois leva cerca de 40 min. para ficar no ponto ideal. Dica, escolha batatas menores para que seja possível a apreciação de várias combinações na raclete.

Após assar as batatas sugere-se que as mantenhas enroladas em papel alumínio para não perder o calor e endurecerem, deixe sobre a base da raclete para manter aquecidas até a hora do consumo.


Para esse jantar usei dois trilhos brancos para a decoração da mesa, optei por utilizar pratos com detalhes em flores e guardanapos xadrez nos tons de rosas. Para dispor os alimentos utilizei ramekis e bowls e uma tábua para dar um charme a decoração.


 Quando arrumar a mesa além dos talheres convencionais devemos deixar uma espátula para facilitar a remoção do queijo fundido de sua base, sugiro espátula de madeira para não danificar a racleteira.

Nesta raclete utilizei queijo mussarela, gouda, estepe. Como acompanhamentos tínhamos abacaxi em caldas, pepinos em conserva, mostarda de mel.
 Em bolws coloquei pão de leite, pão italiano, rúcula e tomate. Em uma tábua dispus salaminho italiano, peito de peru e cracóvia.

Uma refeição charmosa e prática de ser feita, não precisamos de datas especiais para comemorar o amor.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Happy Hour - improvisado

Na sexta-feira passada cheguei em casa do trabalho e o meu esposo me falou que estava esperando um colega para jogar vido game, não tinha nada preparado para receber alguém aquelas horas. Logo, corri para a dispensa e separei alguns vidrinhos coringas, ovos de codorna, pepino em conserva, azeitonas e o que tinha de frios na geladeira.
Retirei dos vidros e agrupei em petisqueira, como ainda tinha frutas ( pois é na sexta que costumo ir no mercado ) kiwi, morngo e limão, separei um pequeno buffet  para caipiroscas.

 Sobre o frigobar da sala coloquei em uma bandeja os ingredientes para caipiroskas e abridor de garrafa para cerveja.
 No aparador dispus os copos, petiscos e fiz uma água aromatizada.
Salva pelos vidros da dispensa. Para finalizar a noite pedi pizza.